Comunicar
Jorge, por que na teoria é fácil e na hora da experiência dói? 

 

Respostas


Olá.
O que dói mais?
Certa vez queimei a mão com gás e formou uma grande bolha.
Fui ao hospital, e o médico  passava algodãozinho, e tudo com muito cuidado, e cheio de cuidados, e não tomava uma atitude.
Perguntei: O que tens que fazer num caso destes?
Respondeu: Cortar e limpar  a mão.
Perguntei: e porque não o faz?
Respondeu: Cortar, mas não tens medo da dor?
Respondi: Claro que não! Pode cortar.
Respondeu: estou impressionado, trabalho nesta emergência há bastante tempo, e todos chegam aqui com ferimentos, e quando nos aproximamos escondem o ferimento e dizem: não doutor, não doutor! E você diz: então corte!
Então eu disse: O corte não dói. O que dói é o medo do corte.
Assim, nossa teoria  também funciona.
A mudança não pode doer porque é sempre para melhor. O que dói é o medo da mudança.
Abandonar velhas crenças, velhos hábitos, pedras que guardamos para nos defender ou  para atacar, que se  liberarmos podemos nos sentir indefesos. Isto  dói.
Mas é somente o medo.
Veja: quando nos ferimos o organismo libera adrenalina  que é uma substancia anestesiante e assim, não sentimos dor.
[PS não sei se  esta correto o nome da substancia.]
Mas quando vamos fazer algo tipo saltar de para quedas, não sentimos a mesma coisa?
Então não estão ambas as situações  ligadas ao medo?
Sair do medo é abandonar a escuridão, e tudo o que a escuridão pode envolver.
Sair do medo é caminhar em direção a luz.
É estar  em estado de 'céu'
Então  a  dor não pode nos ensinar nada.
Somente a gemer.
Se gemer já aprendemos, não precisa mais dor.

Bênçãos de luz
Jorge

 

 

©  2004 - Milagres