Reunião do dia 26/10/07 – 6ª reunião grupo Fortaleza.

O encontro deu-se a Rua Monsenhor Bruno, 2540, Apto 502, Joaquim Távora, as 18h15hs.

Participaram deste encontro: Elza, Rita, Márcia e Rose.

Nosso encontro foi servido de frutas, sucos e biscoitinhos salgados.

Quando Rose chegou a Elza estava nos mostrando um livro que conta a história do UCEM. Livro: A HISTÓRIA COMPLETA DE UM CURSO EM MILAGRES, Autor: D. PATRICK MILLER, Editora: Nova Era

Antes de iniciarmos a leitura a Elza nos questionou se faríamos uma oração. A Márcia disse que ler o livro já é uma forma de oração. E a Rose leu um trecho em itálico que esta na página 10: “O Espírito está em estado de graça para sempre.”

E a Rose disse que o Espírito está sempre grato, agradecido para sempre. E está grato nos mantêm ligados... é que devemos esta sempre agradecidos. A Elza comentou que não, que estar em estado de graça é esta em paz. E eu, Rita, comentei que para estar agradecido você precisa estar em paz, e de certa forma vice e versa. Quando você está grato você se sente em paz. Ambas então têm razão.

Iniciamos a leitura do item IV – Como escapar da escuridão. Elza fez esta leitura.

Após a leitura iniciamos as colocações. A Elza iniciou com o primeiro item “primeiro, o reconhecimento de que a escuridão não pode ocultar.” Esse passo usualmente acarreta medo. “ Segundo, o reconhecimento de que não há nada que queiras ocultar ainda que pudesses.”

Elza recordou que sempre soube que nunca poderia esconder nada de Deus. Então ela dizia de si a si, que Deus tenha paciência, porque Dele nada poderia ocultar.

Márcia então fez o comentário de que nada há a ocultar. É isso a que o texto se refere.
Se nada há a ocultar, então a escuridão nada pode esconder. Logo, não pode haver medo.

Durante esse encontro a Elza colocou que se chateou muito com a atitude de um porteiro... e passou muito tempo lembrando com é difícil aplicar o amor que ela sente pela filha extensivamente a todos os irmãos.

A Márcia comentou novamente que o perdão desconhece o erro. E que talvez o amor não seja somente, ou simplesmente não seja esse de mãe e filhos, mulher e marido... Enfim amores carregados de apego...

A Elza disse num dado momento que queria olhar o porteiro e reconhecer isso antes de se chatear.

E quero dizer, nesse momento que pensei muito nisso.
Na noite da reunião cheguei a comentar brevemente que nisso se constitui o milagre.

O milagre é uma correção e a correção é a conversão do pensamento.


O segundo item tinha muito haver com a minha lição para aquele dia, que era: “A santidade eterna habita em mim.” O segundo item inicia: “A santidade nunca pode estar realmente oculta na escuridão, mas podes enganar a ti mesmo a esse respeito.” Então eu fiz um comentário sobre a minha lição e sobre esta questão de que mesmo que estejamos esquecidos em essência continuamos santos.

Rose perguntou o que é santidade. O que é santidade?

Essa realmente é uma boa pergunta. Não lembro de termos definido isso. Mas adiante o livro há um trecho sobre isso. (Item V- tópico 4 , 5 A criação é integra e a marca da integridade é a santidade.)Talvez devamos pensar sobre isso.

Lemos o tópico seguinte: V. Integridade e espírito

Novamente Elza iniciou a leitura, Rose continuou a partir do item 2. E eu a partir item 3 até o final. Enquanto lia o tópico 5 comentei que não tinha entendido nada...

Entre os item 1 e 2. houve breves comentários. A Elza comentou o quanto gosta da comparação com uma “concha”. E também a questão de que “haverá um momento e que não necessitaras mas do corpo e o deixarás suavemente.”

“O milagre é muito parecido com o corpo no sentido de que ambos são recursos de aprendizado.”(...) “Tu podes fazer uma concha vazia, mas não podes deixar de expressar alguma coisa.”

O item 2 começa: “A decisão básica daquele que tem a mente voltada para o milagre é não esperar no tempo mais do que o necessário.”

Acho que através dos milagres que colapsa o tempo, nós ganhamos tempo. Não só para nós, mas para todos os irmãos ao nosso redor.

Sobre o tópico 3. fica claro que a expiação só será completa quando for compartilhada por todos filhos de Deus sem exceção. Que lembrou uma reflexão que fiz com nós sendo parte da mente de Jesus que esta trabalhando para nos resgatar. E fica claro também que cada pessoa que alcança a iluminação continua trabalhando para dar essa mesma luz a seus irmãos. O tópico seguinte confirma. “4. Em ultima instancia, cada membro da família de Deus tem que retornar”.

Foram feitos comentários sobre o tópico 5 que durante a leitura não pude entender.

As meninas releram passo a passo e foram repassando. Não podemos servir a dois senhores. A mente pode escolher a quem servir. Se ousar tentar servir aos dois ficará enredada, presa... Se não escolhe livremente estará presa. A bem da verdade só há uma escolha: “Mudar a tua mente significa coloca-la à disposição da verdadeira Autoridade.”

Então por fim acertamos que leríamos os próximos tópicos e já apontaremos nossas duvidas para facilitar os comentários.

Nossa próxima reunião será dia 02/11/07, as 18:15hs.

Rita K. Moreno

 

©  2004 - Milagres