LIÇAO 22

LIÇÃO 22
O que eu vejo é uma forma de vingança.
A idéia para o dia de hoje descreve precisamente o modo como alguém, que mantém
pensamentos de ataque em sua mente, tem que ver o mundo. Tendo projetado a sua raiva sobre o
mundo, ele vê a vingança prestes a golpeá-lo. Assim, seu próprio ataque é percebido como
autodefesa. Isso vem a ser um círculo vicioso sempre crescente até que ele esteja voluntariamente
disposto a mudar o seu modo de ver. Caso contrario, pensamentos de ataque e de contra-ataque o
preocuparão e povoarão o seu mundo inteiro. Que paz pode ele ter dentro da sua mente nesse caso?
É dessa fantasia selvagem que queres escapar. Não é uma noticia alegre ouvir que isso não é
real? Não é uma descoberta feliz descobrir que podes escapar? Fizeste aquilo que queres destruir:
tudo o que odeias e queres atacar e matar. Tudo aquilo que temes não existe.
Olha para o mundo ao teu redor pelo menos cinco vezes no dia de hoje, durante um minuto
mínimo a cada vez. Ao mover os olhos lentamente de um objeto para outro, de um corpo para outro,
dize a ti mesmo:
Eu só vejo o que é perecível.
Eu não vejo nada que vá durar.
O que eu vejo não é real.
O que eu vejo é uma forma de vingança.
Ao final de cada período de prática, pergunta a ti mesmo:
É esse o mundo que eu realmente quero ver?
A resposta é certamente óbvia.

 

 

  2004 - Milagres