LIÇAO 21

LIÇÃO 21
Eu estou determinado a ver as coisas de modo diferente.
A idéia para o dia de hoje é, obviamente, uma continuação e uma extensão da precedente.
Porém dessa vez são necessários períodos específicos de exame da mente, além de aplicar a idéia a
situações particulares que possam surgir. Cinco períodos de prática são recomendados e deve-se dar
um minuto completo para cada um.
Nos períodos de pratica, começa repetindo a idéia para ti mesmo. Depois, fecha os olhos e
examina com cuidado a tua mente procurando situações passadas, presentes ou antecipadas que te
despertem raiva. A raiva pode tomar a forma de qualquer reação, desde a mais leve irritação até a
fúria. A graduação da emoção que experimentas não importa. Tu virás a ser cada vez mais ciente de
que um leve toque de aborrecimento nada mais é do que um véu encobrindo intensa fúria.
Tenta, portanto, não deixar que os “pequenos” pensamentos de raiva te escapem durante os
períodos de prática. Lembra-te de que não reconheces realmente aquilo que desperta raiva em ti, e
nada do que acreditas em relação a isso significa coisa alguma. Provavelmente serás tentado a
demorar-te mais em certas situações ou pessoas do que em outras, com a justificativa falaciosa de
que são mais “óbvias”. Isso não é assim. É meramente um exemplo da crença segundo a qual
algumas formas de ataque são mais justificadas do que outras.
Ao investigar a tua mente procurando todas as formas nas quais pensamentos de ataque se
apresentam, mantém cada uma em mente, enquanto dizes a ti mesmo:
Estou determinado a ver ______ [nome da pessoa] de modo diferente.
Estou determinado a ver ______ [especifica a situação] de modo diferente.
Tenta ser tão especifico quanto for possível. Podes, por exemplo, focalizar a tua raiva num
atributo particular de uma pessoa em particular, acreditando que a raiva se limita a esse aspecto. Se a
tua percepção está sofrendo dessa forma de distorção, dize:
Estou determinado a ver ______ [especifica o atributo]
em ______ [nome da pessoa] de modo diferente.

 

 

  2004 - Milagres