LIÇÃO 15

LIÇÃO 15
Meus pensamentos são imagens que eu fiz.
Como os pensamentos que pensas que pensas aparecem em imagens, tu não os reconheces
como nada. Pensas que os pensas e, assim, tu pensas que os vês. Foi assim que o teu “ver” foi feito.
Essa é a função que tens dado aos olhos do teu corpo. Isso não é ver. É fazer imagens. Isso toma o
lugar do “ver”, substituindo a visão por ilusões.
13
Essa idéia introdutória ao processo de fazer imagens que chamas de ver, não terá muito
significado para ti. Começarás a compreendê-la quando tiveres visto pequenas réstias de luz em
torno dos mesmos objetos familiares que vês agora. Esse é o começo da visão real. Podes estar certo
de que a visão real virá rapidamente uma vez que isso tiver ocorrido.
À medida que avançamos, podes ter muitos “episódios de luz”. Eles podem tomar muitas
formas diferentes, algumas das quais bastante inesperadas. Não tenhas medo. São sinais de que estás,
enfim, abrindo os teus olhos. Eles não persistirão, pois meramente simbolizam a percepção
verdadeira e não estão relacionados com o conhecimento. Estes exercícios não te revelarão
conhecimento. Mas prepararão o caminho para ele.
Ao praticar a idéia para o dia de hoje, repete-a primeiro para ti mesmo e depois aplica-a a
qualquer coisa que vês ao teu redor, citando seu nome e deixando teus olhos descansarem sobre ele
enquanto dizes:
Este(a) ______ é uma imagem que eu tenho feito.
Aquele(a) ______ é uma imagem que eu tenho feito.
Não é necessário incluir um grande número de sujeitos específicos para a aplicação da idéia de
hoje. É necessário, porém, continuar a olhar para cada sujeito enquanto repetes a idéia para ti
mesmo. A idéia deve ser repetida bem lentamente a cada vez.
Embora obviamente não sejas capaz de aplicar a idéia a um número muito grande de coisas, no
minuto aproximado de prática que é recomendado, tenta fazer a seleção da forma mais casual
possível. Menos de um minuto será suficiente para os períodos de prática, se começares a sentir-te
inquieto. Não tenhas mais do que três períodos de aplicação para a idéia de hoje, a menos que te
sintas completamente confortável com ela e não ultrapasses quatro vezes. Contudo, a idéia pode ser
aplicada como for necessário ao longo do dia.

 

 

  2004 - Milagres